ComKids chega em junho

Entre 11 e 19 de junho, o Brasil recebe mais uma vez o principal prêmio voltado para a produção audiovisual ibero-americana de conteúdo para o público infantojuvenil: o Prix Jeunesse Iberoamericano. Iniciativa da Fundação Prix Jeunesse — que realiza o prêmio bienal desde 1964 —, a versão ibero-americana acontecerá novamente em São Paulo, sede da última edição em 2009. Mas desta vez o contexto é muito maior: o Prix Jeunesse Iberoamericano aterrissa em meio à primeira edição do ComKids, evento realizado pela Midiativa (Centro Brasileiro de Mídia para Criança e Adolescente) – que também é responsável pela edição regional do prêmio.

Segundo Beth Carmona, diretora- presidente da Midiativa, “quando trouxemos o Prix Jeunesse Iberoamericano para o Brasil, em 2009, pudemos perceber que o mercado brasileiro e latinoamericano estava carente de iniciativas que não apenas premiassem, mas discutissem, capacitassem e facilitassem os negócios no mercado de entretenimento audiovisual infantil”. Pensando nisso, o ComKids nasce com a proposta de articular a indústria e o mercado que produzem mídia para crianças e adolescentes para discutir e promover a produção audiovisual ibero-americana voltada a este público.

Para a realização do evento, que durará nove dias, o ComKids apoia-se em quatro eixos: além da 5ª edição do Festival Prix Jeunesse Iberoamericano (entre 14 e 16 de junho), acontecerá, também — nos dias 11, 12, 17, 18 e 19 —, a Mostra ComKids, que levará às salas de cinema produções premiadas e produzidas em todo o mundo, oferecendo uma oportunidade de c o n t a t o com obras que normalmente não integram o circuito televisivo nacional. O calendário pode ser conferido no site do evento.

Com inscrições abertas em seu site até o dia 08 de abril, o Festival Prix Jeunesse Iberoamericano é o grande destaque desta estreia, mas outros temas — como a responsabilidade de se atuar neste nicho — também estarão em pauta: “Precisamos discutir também a sustentabilidade deste mercado, em função das responsabilidades e cuidado com o público, mas sem esquecer que isto também é uma indústria“, explica Beth.

Matéria do ComKids no Meio&Mensagem, dia 14 de março de 2011,

por Bruno Born

postado por admin em 18 de março de 2011, 10:00   |   0 comentários